quinta-feira, 21 de setembro de 2017


Warren Buffet, um dos maiores investidores de sucesso no mundo, tem nos passado vários conselhos sobre dinheiro, como estes na imagem abaixo;

O maior erro sobre dinheiro que cometemos segundo Warren Buffet


Porém, hoje ele nos mostrará sua lição sobre o maior erro que cometemos quando o assunto é dinheiro.


Qual é o maior erro sobre dinheiro que cometemos?


Essa pergunta foi feita em uma entrevista realizada por Dan Patrick Show. Abaixo a resposta de Warren Buffet;

Well, I think the biggest mistake is not learning the habits of saving properly early. Because saving is a habit. And then, trying to get rich quick. It's pretty easy to get well-to-do slowly. But it's not easy to get rich quick.

Abaixo sua tradução;

Bem, acho que o maior erro é não aprender os hábitos de se economizar cedo. Por que economizar é um hábito. E então, tentar ficar rico rápido. É muito fácil ficar bem de vida devagar. Mas não é fácil ficar rico rápido.

Aqui o grande ponto. Economizar cedo! A mensagem subliminar que o senhorzinho nos passa nada mais é do que aproveitar a força dos juros compostos. E quanto mais cedo você começar, mais os juros compostos trabalharão por você.

Aqui uma simulação grosseira para demonstrar o que estou falando. Um jovem com 20 anos guardando mensalmente R$1000,00 na poupança, atingirá o sonhado milhão aos 50 anos.

Se você já passa dos trinta (como eu) e almeja a quantia igual ao jovem ai de cima, você precisa poupar mensalmente cerca de R$2850,00. Quase o triplo do que o jovem!

Não vou entrar no mérito das rentabilidades, pois é fato que com uma maior taxa podemos diminuir tempo ou aporte, ou ambos!

Já quanto a você leitor que passa dos trinta, não desanime! É fato que teremos que nos esforçar mais para conquistar o sonhado milhão, quanto a isso, não há nada que possamos fazer contra os mais jovens. Porém, lembre-se;

A corrida atrás do milhão é disputada apenas por uma única pessoa...você


Caso leia em inglês, aqui um link com mais conselhos do sr Buffet!




See ya!

segunda-feira, 18 de setembro de 2017


Quais as consequências do Ibovespa ultrapassar o topo histórico?


Dias desse o índice Ibovespa ultrapassou seu topo histórico. E com isso já surgem as "teorias da conspiração" idealizando o Ibovespa a 100 mil pontos em x ano e assim por diante. Bom, mas não será sobre isso o post de hoje.

Devido a euforia pelo fato apresentado acima, a Bolsa de valores passa a ser cada dia mais "divulgada".  Principais portais da Internet, TV e até mesmo jornais estampam em um lugar de destaque noticias enfatizando a conquista do Ibovespa. E com isso, começa a surgir interessados a entrar na onda...

Aqui onde trabalho, um cara descobriu meu interesse pela renda variável ao me ver lendo O Investidor Inteligente - Benjamin Graham. Falei para ele do que se tratava o livro e pronto, logo o Investidor Inglês passou a se chamar "o carinha da bolsa".

Livro - O Investidor Inteligente - Benjamim Graham
Livro mais que indicado!

É interessante que no estágio de deslumbre, as pessoas parecem "desligar" seus raciocínios. Esse cara que me chamou de "carinha da bolsa", está neste estágio. Após responder algumas perguntas sobre a bolsa, até tentei dar um norte a ele, mas nada o faz largar a tela do Home Broker...

Uma das consequências ruins do atual momento, é que você faz qualquer coisa e consegue tirar um lucro. Foi assim comigo acho que em 2008, não lembro bem o ano, só sei que foi quando o Ibovespa atingiu o topo, que agora foi ultrapassado.

Naquela época, fazia contas igual a esse cara que trabalha comigo. 10% em uma semana?  Sim, é possível!!! Dizia o jovem Inglês quase uma década atrás...     Shame on me!

É engraçado que dizemos isso com base apenas na tela, vemos uma ação disparar e atingir o percentual que sonhamos e pronto, a "estratégia" está consolidada. Porém, lembre-se do infame trocadilho - A renda variável - varia...

Parece besteira, mas no inicio de nossa jornada na bolsa de valores, acabamos por "esquecer" desse detalhe. Por isso falei que as pessoas desligam seus raciocínios. E eu me incluo nisso. Afinal, lá atrás entrei na bolsa desse mesmo jeito...

E como consequência de esquecer um "mísero" detalhe da renda variável, você monta operações, contabiliza um lucrinho, vai para a próxima, outro lucro, até que chega o prejuízo. Para a sorte de alguns, o prejuízo já vem de primeira, assim fazendo-o repensar sua estadia...

Já para aquele que estava tendo lucro atrás de lucro, dependendo do tamanho do prejuízo, talvez não seja suficiente para o fazer "abandonar o barco". Nesse estágio, a dopamina (Artigo bem legal do amigo Termos Reais) já está em níveis altos...  E ao não sair da jogatina, suas chances de perder TUDO só aumentam.

Não estou aqui torcendo por seu insucesso não. A ideia do post é para que você não se deixe levar pela euforia do momento.  Saiba que para operar na bolsa de valores você precisará estudar, independente do rumo que queira tomar. Não se iluda com as propagandas;

 - 10% ao mês!  - Ficar milionário investindo na bolsa de valores e etc...

A bolsa de valores pode dar uma boa alavancada em seu patrimônio, mas isso se você não cometer o mesmo erro que eu, o cara que trabalha comigo, meu amigo e mais um monte de gente por ai.

Não se empolgue com os números!  Veja 5 dicas para iniciar na Bolsa de Valores


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sexta-feira, 15 de setembro de 2017


Vamos analisar a estratégia Barbell


Lembra que apresentei a estratégia Barbell? Não? Falei sobre ela neste post. Bom, para adiantar, a estratégia barbell é ter 90% do seu patrimônio em ativos de baixo risco e os 10% restantes em ativos de alto risco. Isso segundo nosso amigo Nassim Taleb. Lembra do livro A Lógica do Cisne Negro? Então, Taleb é o autor...

Bom, e como se saiu a estratégia?  Vencedora! Yeah!  Veja abaixo;


Primeiro Teste da Estratégia Barbell


Como ativo de alto risco, recorri as temidas opções. Montei a operação dia 23/06/2017 com PETR4 valendo R$11,93. Abaixo as opções compradas;

  • PETRI13 - Opção CALL com vencimento em 18/09/2017. Nesta simulação a compra foi feita no dia 21/06/2017 por R$0,54

  • PETRU52 - Opção PUT com vencimento em 18/09/2017. Aqui a compra foi feita por R$0,33

Foi comprada 1000 opções de cada gerando um custo de R$852,00 (já contando corretagem e impostos)

Desmontando a operação enquanto escrevo, dia 12/09/2017, ou seja, vendendo as PETRI13 a R$1,96 cada e deixando as PETRU52 virarem pó, chego a um lucro liquido de R$1.119,00!

Bom, o fator primordial para esse operação sair vencedora foi a valorização expressiva da Petrobras. Afinal, ela saiu de R$11,93 para quase R$15,00!  Isso foi determinante para o sucesso da estratégia.



Segundo Teste


Um mísero teste não serve para dizer se a operação funciona, não é mesmo? Então, monto aqui mais um;

  • PETRL17 - Opção CALL com vencimento em 18/12/2017. Nesta simulação a compra foi feita no dia 12/09/2017 por R$0,44

  • PETRX10 - Opção PUT com vencimento em 18/12/2017. Aqui a compra foi feita por R$0,60

As duas opções acima foram compradas 1000 de cada gerando um custo total de R$1021,77 (já considerando corretagem e impostos)

Aguardemos cenas dos próximos capítulos...



Lembrando que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!





See ya!

quarta-feira, 13 de setembro de 2017


E cá estamos para mais um fechamento do meu estudo sobre a fórmula mágica Joel Greenblatt. Conhece? Acho que sim, mas se não, clique no link destacado palavras atrás.

Bom, Agosto o mês que dizem durar décadas, passou. Ainda bem que não dura décadas, pois se assim fosse eu seria um Matusalém!!!  Sim, Agosto é o mês onde fico mais experiente e não mais velho ok?

Voltando ao estudo, vamos ver como se comportou a carteira de ações neste mês.

Comparativo fórmula mágica joel greenblatt x ibovespa


Olhando o gráfico acima, vemos que a fórmula mágica de Joel Greenblatt continua batendo o Ibovespa. O anual está com uma valorização expressiva -  32,89% contra 17,61% para o Ibov. Já no mensal, a diferença não foi tão grande como vemos acima.


Destaques do mês


As ações que se destacaram positivamente no mês são;
  • ESTC3      29,36%;
  • FIBR3       29,23%;
  • KROT3     19,18%.

No âmbito negativo, os meus pêsames vão para;
  • CIEL3      -14,44%
  • BEEF3     -6,61%
  • MDIA3    -3,49%

Vale comentar que a ESTC3 novamente foi a estrela do mês ao emplacar dois meses de forte alta! A FIBR3 recuperou a pequena desvalorização do mês passado e deu um belo salto assim como a ESTC3.

E a CIEL3, será que abriu uma oportunidade de compra?  Pretendo postar a respeito...


Comparativo Fórmula Mágica Joel Greenblatt x Ibovespa 


Carteira com 8 ações contra o Ibovespa


E o resultado anual da carteira com apenas 8 ações está sendo muito bom - 44%!  

No mensal, a carteira fez 14 contra 7% do Ibovespa. Praticamente o dobro!  É Ibov, mesmo com todo seu gás, está difícil para você hein? 

Se quiser saber os parâmetros que usei nesse estudo, clique aqui e saiba mais. E no site do Investidor Jovem há uma página (aqui) com uma carteira atualizada diariamente!

Ah, se lembra da estratégia Barbell?  Então, o próximo post falarei de seu resultado. Aguarde...








See ya! 

segunda-feira, 11 de setembro de 2017


senhor sai do Nordeste e constrói patrimônio do zero aos quinhentos mil


Após ler o post O caminho mais comum para estudantes - Trabalho sem saida do amigo Termos Reais, lembrei de um senhor que foi do zero a um patrimônio de mais ou menos 500 mil reais sem ter estudo algum. Sim, este senhor não foi para a escola em sua infância. Infelizmente ou felizmente (vai saber não?)

Bom, mas o fato é que isso não impediu este senhor de seguir em frente na sua busca a melhores condições de vida. Veja abaixo;


Do 0 a 500 mil reais


Certo dia recebi um telefonema pedindo suporte em um computador. Na hora pensei - Legal, trabalho extra!  Anotei o endereço e no dia combinado me dirigi a casa dele.

Bom, enquanto estava lá resolvendo o problema em seu computador, o senhor começou a conversar comigo. Entre um assunto e outro, surgiu um de como eu comecei a trabalhar com TI. Após falar como foi minha saga, perguntei a ele qual foi a dele. E ele respondeu;


   "Sai cedo do Nordeste, acho que tinha uns 14 anos. Vim para São Paulo com uma muda de roupa e muita disposição. Se me perguntasse se tive medo, te responderia - Claro que tive medo! Mas tinha mais medo de ficar em minha terra...

Ao chegar em São Paulo, logo arrumei um emprego de servente. E ai começou minha jornada. 

Morei de favor até conseguir um canto, que devido as minhas condições, demorou um pouco. Enquanto lutava para melhorar minhas condições, ou seja, trabalhava duro diariamente, ia juntando o pouco que sobrava mês a mês. Juntei ao ponto de conseguir comprar um terreno no interior. 

Com o terreno comprado mais minha experiência construí minha casa. Nessa época, estava praticamente casado. Minha mulher trabalhava diariamente como diarista, e também não media esforços em mudar sua situação. 

Hoje você vê a casa assim, bonita. Mas lembro quando entrei aqui pela primeira vez. Era só paredes e um teto. E o engraçado que ao entrar nessa casa, eu e minha mulher tivemos uma grata surpresa. Ela estava grávida. Foi ai que juntei mais forças de buscar melhores condições de vida. 

Para não tomar muito seu tempo, vejo que o computador está praticamente pronto, resumo que dediquei um bom tempo da minha vida ao trabalho. E como essa vida de peão é dolorosa, procurei formas de amenizar essa dor quando mais velho. Assim, levantei essa casa em cima da minha para alugar. E com os aluguéis fiz da minha garagem um bar."


É senhores(as), em apenas mais um trabalho extra, fui presenteado com essa bela história de vida. Tanto o senhor quanto sua mulher, trabalharam muito, muito mesmo, mas hoje colhem o que plantaram.

Como fora empregado por boa parte da vida, o segredo desse senhor, melhor da família, foi levar uma vida simples. Tanto que nem carro eles tem. Ao invés de gastar com esse passivo, eles procuraram expandir seus ativos. Uma bela interpretação dos ensinamentos do Pai Rico Pai Pobre...




Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

agências bancárias estão com os dias contados


Devido a um boleto que deixei atrasar, precisei ir a uma agência bancária. Acabei pagando o preço da teimosia, pois acreditava não ter mais dívidas no meu cartão de crédito Petrobras. E acredite, os modafoca não atualizam o boleto, forçando você a ir a uma agência para quitar seu débito.

Bom, o título deste post pode soar estranho hoje. Bem que para mim, já foi estranho ir a um lugar especifico para pagar por uma dívida, pois faz um bom tempo que não sei o que é fazer isso. Hoje eu pago minhas contas no conforto do meu sofá, as vezes sentado em minha sala no escritório, de pé na rua...


E por um descuido meu, tive que reviver essa experiência nada legal. Sério, eu não gosto de ficar em uma fila e duvido achar alguém que curta. E como sai de casa sem nenhuma distração, leia-se celular, enquanto esperava por minha vez, fiquei pensando, melhor, viajando e com isso a criação deste post.

Com a utilização cada vez maior de dinheiro virtual, e não estou me referindo as criptomoedas não, e sim ao dinheiro que vemos na tela do computador, tablet, smartphone ou qualquer dispositivo eletrônico que você consiga acesso a sua conta bancária, as agências estão com os dias contados. Se antes os planos de boa parte dos bancos era ter uma agência mais perto de você, hoje a tecnologia trouxe os bancos a sua casa. E com isso, os planos foram alterados;

Site Valor - Aumenta o número de agências bancárias fechadas

G1 - BB anuncia fechamento de agências bancárias

Acredito que em um futuro não tão distante, as agências bancárias farão parte da história. Perder trinta minutos, uma hora para pagar um simples boleto, que hoje já não é mais necessário, imagina daqui a alguns anos?

Está previsto para o final do ano, o pagamento de boletos atrasados em qualquer agência bancária. Hoje isso funciona, porém para boletos de alto valor.  Veja aqui o cronograma.

E com isso, a necessidade de ir a uma agência ficará bem restrita para mim. Afinal, por que ir a uma agência se posso resolver onde estiver? Não faz sentido não é mesmo.

Acredito que meus filhos já estarão livres dessa sensação de "tempo perdido" que principalmente meus pais tiveram. E se um dia eles lerem meu blog, saberão que o pai deles e que provavelmente os pais de seus amigos não curtiam nada enfrentar filas para pagar/receber...






See ya!

quarta-feira, 6 de setembro de 2017


Criptomoedas, o que são? O que você deveria saber a respeito?

As criptomoedas estão na mídia, alguém falou em Bitcoin? (Eu falei neste postEmpiricus e Infomoney estão dedicando espaços em seus sites para falar sobre essa moeda virtual. Porém, saiba que Bitcoin não é a única. Há muitas outras criptomoedas por ai. O intuito deste post será mostrar a você o que é criptomoeda, falar sobre algumas dessas outras moedas digitais e deixar o link de blogs que já falam sobre o assunto.

O que é Criptomoeda?


Criptografia em uma definição bem simples, são códigos para manter os dados seguros. E criptomoedas é um ativo digital/virtual que usa criptografia como uma medida de segurança. Por essa razão, ela é difícil de falsificar. Bitcoin é uma das primeiras criptomoedas a aparecer. Ela foi lançada em 2009 por "Satoshi Nakamoto", que não se sabe se é uma pessoa ou um grupo.

O interessante é que, não há agência central, tipo um governo emitindo ou regulando as criptomoedas.

Outra curiosidade é que o Bitcoin foi inventado por consequência da crise financeira de 2008.

Sem contar a questão das "moedas sem lastro" adotadas pela maioria dos governos. Esse é um ponto onde as criptomoedas atacam. Tanto é que Bitcoin é normalmente chamado de "ouro digital".

Entende agora o porquê de usar o termo minerar para gerar Bitcoins (e outras criptomoedas)?

Para saber mais sobre Bitcoin, aqui um link do blog do Estagiário. E se sabe inglês, aqui um link que o Cabeça de bogle recomendou. (e por sinal recomendo também!)


Ethereum


Após falar um pouco sobre Bitcoin e blah blah blah, vamos a Ethereum, que em seu site consta a seguinte definição;

- Ethereum é uma plataforma descentralizada que roda contratos inteligentes.

Está é a diferença entre ela e Bitcoin. A Ethereum não foi criada para ser utilizada como moeda, mas sim como contratos inteligentes. OK, mas o que seria esses contratos inteligentes?

Imagine enviar dinheiro automaticamente de uma pessoa para outra, mas somente quando certos requisitos forem cumpridos. Exemplo, você quer comprar uma casa de uma outra pessoa. Hoje, você tem que passar por vários processos, tornando a compra lenta e cara. Certo?

Com Ethereum, um pedaço de código poderia ser enviado automaticamente do proprietário da casa para o comprador e o dinheiro para o vendedor após o acordo, sem necessidade de terceiras partes. Legal não?

Para saber mais, veja aqui o post do amigo Marcelo. Aqui e aqui, dois links em inglês falando mais sobre essa moeda.

Outras Criptomoedas


Neste link, o amigo estagiário lista algumas (pois há muitas, muitas mesmo) moedas como Dash, Monero, Ripple, Nitro, Doge, ZCash. E aqui, ele postou especificamente sobre a criptomoeda Waves.

Aqui, o amigo Uó reservou um espaço para algumas moedas também.

Bom, e se você estiver com tempo, afinal coloquei vários links para você conhecer um pouco mais sobre esse novo mundo, veja este link onde o Buscando o primeiro milhão fala sobre a tecnologia Blockchain, que nada mais é do que o core das criptomoedas,

Vou pesquisar mais sobre o assunto e assim pretendo reservar um post para aquela que achar mais interessante. Aguarde cenas dos próximos capítulos...


Será Criptomoedas um bom investimento?


Algumas pessoas dizem que investir é tipo jogar na loteria. Bom, acredito que essa definição não está de acordo com nenhum de nós da blogosfera. Jogar na loteria está mais para o termo especular, apostar. Concorda?

E no momento, as criptomoedas, tão voláteis, caem nessa categoria...







See ya!

segunda-feira, 4 de setembro de 2017


Comentei no post News sobre enviar uma remessa de dólares para a DriveWealth usando bitcoins. Infelizmente a remessa não foi bem sucedida. Faltou um detalhe, um pequeno detalhe para que meu plano de dominar o mundo desse certo. Uma conta bancária no exterior!

plano de dominar o mundo com bitcoins
Assim como Pink e Cérebro, não foi dessa vez que meu plano deu certo :(

Enviando dinheiro ao exterior usando Bitcoins



Segui o roteiro passado pelo amigo Cabeça de Bogle, (veja aqui) que no caso dele é;

  • Enviar dinheiro para uma exchange - comprar bitcoins - enviar os bitcoins para a Lykke - transformar os bitcoins em euros - enviar para o banco N26 - do banco N26 para a corretora DeGiro.

Cansou? É, eu também! 😀😀😀

Brincadeira a parte, é um procedimento tranquilo de fazer. No meu caso, ficou assim;

  • Enviar dinheiro para uma exchange - comprar bitcoins - enviar os bitcoins para a Lykke - transformar os bitcoins em dólares - ? - enviar para a DriveWealth.

Está se perguntando o porquê da interrogação ali? Então, eu enviei os dólares da Lykke direto para a corretora. Ou seja, pulei a etapa de enviar para uma conta em meu nome. E essa etapa é fundamental para a conclusão da remessa.

enviar dinheiro ao exterior usando Bitcoin

Após converter os bitcoins em dólares, fiz o envio com destino a corretora. Durante o tempo estimado do depósito, troquei e-mails com a Lykke para tirar algumas dúvidas. E fica aqui registrado meus parabéns a essa fintech. Responderam minhas perguntas com uma boa agilidade e resolveram o meu erro sem nenhuma intervenção minha. Congrats Lykke!

A Lykke não envia seu dinheiro para conta de terceiros. Too bad!  P.S - Pensando melhor, não é nada ruim isso ai não :D 

Já que meu plano de enviar dólares usando os bitcoins foi por água abaixo, manterei essa criptomoeda como ativo em meu patrimônio.

Assim, adiciono a minha estratégia atual comprar periodicamente bitcoins e mais alguma criptomoeda. Por falar nisso, veja meu post sobre o que você deveria saber sobre criptomoedas






See ya!

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Como planejamos nossa vida a dois


Este post é continuação do Planeje seu padrão de vida. Nele, vimos como a criação de hábitos podem nos ajudar não só a economizar dinheiro, mas ter uma vida melhor. Neste post, falarei como eu e a senhora Inglês nos planejamos. Bora lá?


Antes do casamento


Eu e a senhora Inglês tínhamos um relacionamento de alguns anos quando decidimos nos casar. Após a decisão, surge o primeiro embate;

Ter cerimônia ou não?

Eu estava no time dos "juntar os trapos", enquanto ela sonhava com vestido véu e grinalda. Eu não estava muito afim de realizar esse sonho dela, confesso. Mas, por outro lado, começar a vida a dois frustrando os sonhos de um dos lados, não parecia ser legal de minha parte. E principalmente, ia contra um de meus pensamentos - A de que o casamento deve potencializar a busca de sonhos, e não o inverso...

Bom, concordei com a cerimônia com uma ressalva - O casamento seria dentro das nossas condições...  Ela topou.

A partir dai, sentamos e colocamos tudo o que ela queria no papel. O próximo passo foi obter os custos de tudo isso. Com os custos levantados e uma ideia do que teríamos, definimos as responsabilidades de cada um. Principalmente o quanto cada um teria que poupar para alcançarmos o objetivo -  Realizar um casamento sem dívidas.

Como ainda estava fresco em minha memória as aulas de gerenciamento de projetos, dividi esse evento nas seguintes partes;

  1. Moradia
  2. Mobília 
  3. Igreja
  4. Festa
  5. Viagem

Moradia


Interessante notar que segui exatamente o modelo apresentado no post anterior sem conhece-lo. Lembro que elenquei casas e apartamentos que se situassem próximos ao meu e ao trabalho da senhora Inglês.  A ideia era economizar tempo e dinheiro.

Como tínhamos um tempo considerável até o casamento, a procura pela moradia ocorreu a quatro meses antes do casamento. E o aluguel, fechamos faltando dois meses. Conseguimos um apartamento nunca usado e na localização que queríamos.

E por ironia do destino, este apartamento acabou sendo comprado por nós.

Mobília


Aqui fizemos a seguinte pergunta - O que realmente precisa ter em uma casa?

Foram anotados os seguintes itens, provavelmente não nessa ordem;

  • Geladeira
  • Fogão
  • Máquina de lavar roupas
  • TV
  • Rack
  • Sofa
  • Cama 
  • Guarda Roupa
  • Armários para cozinha
  • Mesa

Pegamos os custos desses caras ai e adicionamos na nossa planilha. As compras deles seriam feitas após a concretização do aluguel. Porém, acabei comprando a TV, cama e máquina de lavar antes. A TV coube perfeitamente em meu quarto na casa da minha mãe. Já os outros itens, como seu prazo de entrega eram longos, consegui recebe-los já no apartamento.

Já sabe por que comprei-os antes, não?  Promoções amigos, promoções...

Para itens que não conseguíamos descontos, compramos a prazo e assim o dinheiro poupado ainda rendia uns juros...

A ideia foi comprar realmente só o necessário. O legal, é que isso continua até hoje...

Igreja

Planejando seu casamento

Esse item, ficou totalmente a cargo da senhora Inglês. Ela, como sabia de nossas limitações, escolheu um local onde uniu o útil ao agradável. O local era belo e assim dispensou custos de decoração. Tivemos como custo apenas a celebração e um curso de noivos.

Festa


Aqui, acredito que o problema seja sempre referente ao número de convidados. Quanto mais, mais caro fica a brincadeira. Depois do vai e vem de contas, fechamos em 150 convidados. Optamos por uma chácara e um buffet. Se não me engano, gastamos por volta de 7~8 mil temers.

Viagem


Esse item a senhora Inglês deixou totalmente a meu cargo. Montei uma planilha com 5 destinos para nossa lua de mel. Decidi eu mesmo montar roteiro e tudo mais, pois preferi descartar o trabalho das agências de turismo.

Ao levantar os custos dos destinos, pude constatar que viajar dentro do Brasil pode ser mais caro do que fora. Hospedagem e passagem aérea colaboram muito para isso.

Porém, contrariando as expectativas, fechamos nossa viagem para o nordeste e assim adiamos nossa viagem ao exterior.  Para uma viagem de 7 dias, tivemos um custo total de 3,3 mil temers (hospedagem, passagens aéreas, aluguel de carro).



Após casamento


Seguindo a linha do The big 3 (os três grandes) explicados no post anterior, casamos já com a questão moradia resolvida, já que o apartamento fica próximo dos nossos trabalhos. Se resolvermos nos livrar do carro, algo hoje fora de cogitação, poderíamos optar pelo transporte publico aumentando um pouco o tempo do trajeto, porém, economizando uma quantia respeitável.

Bicicleta nem entra em discussão, pois a senhora Inglês não pedala. Também conta o ponto do transito, com seus motoristas e motociclistas nada amigáveis tornando o trajeto nada seguro. Além dos aclives e declives da cidade onde moro...

Como não pretendo me livrar do carro, então o jeito é tentar extrair seu máximo. Mantendo o carro em ordem, utilizando suas marchas adequadamente e principalmente dosando o pé do acelerador, você consegue aumentar a autonomia em 1 a 2 km/l. Pode parecer pouco, mas no final do mês dá uma diferença. Imagina no final do ano?

Já na parte de alimentação, definimos fazer as compras uma vez ao mês. Nenhum dos dois curte muito a ideia de ficar indo constantemente ao mercado, então optamos por isso. Estamos cogitando aumentar para duas vezes, pois assim o volume de coisas que subimos para o apartamento diminui teoricamente pela metade, mas isso ainda não passou da fase de estudos...

Também temos o hábito de deixar alimentos pré-preparados, como no exemplo do post anterior.

Para terminar, esse post ficou maior do que o planejado, deixo a questão de como os hábitos vão norteando nossas vidas. Talvez fale mais sobre isso em um próximo post...







See ya!