Como não se sentir deprimido devido a um baixo orçamento? - Parte 2 - Investidor Inglês

sábado, 5 de agosto de 2017

Como não se sentir deprimido devido a um baixo orçamento? - Parte 2


Aproveite os parques e deixe de lado a depressão devido ao baixo orçamento!

No post anterior, dei uma dica de  como não se sentir deprimido devido a um baixo orçamento. Hoje continuo o post direcionado a quem mantem um baixo orçamento de propósito. Ou seja, esse post é para você que opta por manter seu padrão de vida baixo, mas que vez ou outra se sente tentado a "jogar tudo para o alto";

Para alguns, é fácil manter um padrão de vida baixo. Existem pessoas que não se importam em ter muitas coisas. Naturalmente, para elas é fácil preservar seus custos em um nível "low cost". E eu me incluo nesse time. Entretanto, sei que há pessoas que "precisam", que querem determinadas coisas. Com isso, a tarefa de levar adiante um padrão de vida regrado soa desafiador...

Afinal, como ter um "Iphone X" sem comprometer seus aportes?  Você o quer, mas sabe que tem que guardar dinheiro. E ai começa uma luta com você mesmo. Maluco não?  Para alguns, não é....

E essa luta interna pode fazer com que se abandone o plano, sabe pular para fora do barco?

Hmmm, nada legal isso ai...


Porém, tenho uma boa noticia para você!  É possível ter os dois!

Você pode organizar seu orçamento doméstico usando DSOP (falei sobre ele aqui), ou estabelecer recompensas devido a metas cumpridas. Tipo, consegui aportar por 6 meses o valor que tinha definido. OK, por que não se presentear com uma parte do aporte do sétimo mês? (não vá gastar tudo, os aportes precisam ser constantes!)

Ah, sem contar que você pode usar a dica do post anterior para economizar em uma frente para poder gastar em outra. Tipo, tira daqui para por ali.

Lembre-se! O segredo da coisa é encontrar o equilíbrio...

Encontre o equilibro entre gastar e poupar e livre-se da depressão devido a um baixo orçamento



Filmes para o Final de Semana


Assisti dias atrás Trapaça (American Hustle). Filme baseado em fatos reais sobre dois golpistas que acabam tendo que ajudar um agente da FBI. Gostei do filme, mas já adianto que é lento. Se não curte filmes assim, acredito que não gostará desse. (apesar do filme ser bom  hehe)

Filme - Trapaça
Christian Bale e Jeremy Renner. Será os dois golpistas?  Descubra hehe!

Também assisti, mas esse já faz mais tempo, Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club). Filme que fala sobre a Aids, em um tempo onde o tratamento estava em seu começo e também retrata preconceito... Filme interessante, vale assistir!

Filme - Clube de Compras Dallas
Cena do Filme Clube de Compras Dallas

E para finalizar as recomendações, assista A Grande Aposta (The Big Short)

Filme - A Grande Aposta - The Big Short

Eu assisti esse filme ao ver um post do Uó.  O filme fala sobre a crise Subprime dos EUA. Igual ao filme Trapaça que recomendei acima, este também é lento.

Bom, é isso. Ótimo final de semana a todos! 



See ya!

14 comentários:

  1. Através do planejamento é possivel atingir os sonhos e ainda aproveitar o dia a dia

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim DIL!

      É possível ter os dois! basta se organizar!

      Abraço

      Excluir
  2. Como estou no começo da vida frugal, e com vontade de economizar, ainda não tive certas recaídas. No momento, mais do que ficar satisfeito com coisas supérfluas, como antes, eu fico satisfeito agora com os rendimentos. Pois antes eu pagava pro banco, e agora ele tá me pagando. Por enquanto essa sensação está melhor do que a sensação de gastar dinheiro que não tem, com aquelas coisas que a gente não precisa (um chavão sempre cai bem kkkk)

    Se algum dia acontecer de ver vontade de ter uma recaída, essa dica aí do filme é excelente. Já que é um hobby meu hehe

    Abração Inglês ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal DFO!

      Pegando o hábito, fica difícil ceder a recaídas mesmo. Parabéns!

      Abração!

      Excluir
  3. Parabéns pelo post II,

    O filme A grande aposta já assisti. Muito bom.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Cowboy!

      Veja os outros, são legais!

      Abraços

      Excluir
  4. Fala II,

    A grande aposta é sensacional haha

    Referente aos gastos, nem me diga, to louco para me presentear aqui com um veiculo e estou segurando a onda. Um mustang 2013 sai por 50 mil, to quase pegando um com financiamento pagando míseros 3% de juros ao ano.

    Quem sabe..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala BnA!

      Cara, interessante hein... Um mustang deve ser massa dirigir... Se não for te afetar, não vejo pq não pegar

      Excluir
  5. Fala II!

    É difícil classificar um orçamento "baixo" ou "alto", pois isso depende da aspiração de cada um.

    Por exemplo, digamos que eu tenha um orçamento "X". Isso pode ser alto para quem tem menos condições financeiras do que eu e baixo para quem gosta de ostentação.

    Mas eu acredito que sua ideia é considerar um orçamento baixo como um diferencial do que a pessoa de fato recebe mensalmente. Nesse caso, o importante é o equilíbrio mesmo, sem sofrer nos dois extremos. E a ideia que vc pontuou aqui é bem válida sim. É uma das famosas técnicas de criação de novos e bons hábitos!

    Sobre os filmes, só não vi o primeiro. Vou depois procurar no Netflix aqui :)

    Abração e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá André!

      Perfeito! Não tem como classificar mesmo, vai de cada um. Mas você entendeu a ideia, é essa mesmo!

      Sobre os filmes, eu gostei bastante do filme Trapaça! Depois comente o que achou? rs

      Abração!

      Excluir
  6. O final de semana passou, mas a dica de filmes é valiosa !! valeu

    http://stiflerpobre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Stifler! depois comente o que achou hehe

      Excluir
  7. Estou viciado nesse blog rsrsrs, acho que a questão do equilíbrio, conforme destacado no post, é fundamental e o blog está equilibradíssimo.
    Parabéns e obrigado pelo excelente trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Grato pelas palavras! Muito obrigado mesmo!

      Excluir