terça-feira, 29 de agosto de 2017


Passeando por sites em inglês, encontrei um post chamado "Lifestyle Design" (Planeje um padrão de vida). O autor do post diz que a primeira vez que viu esse conceito foi no livro - "Trabalhe 4 horas por semana - Tim Ferris".

A ideia é que você planeje sua vida de um jeito que faça certas tarefas mais fáceis do que outras. Um exemplo de tarefa;

  • Mantenha comidas saudáveis ao seu redor se você quer comer coisas saudáveis.  

Parece fácil ao ler isso... e é se você tornar essa tarefa fácil. Tipo, se você pegou a receita de comer frango e batata doce, deixe os pré-preparados. Deixe-os de um modo que seja fácil seu preparo, pois ao chegar em casa depois de um longo dia de trabalho, você provavelmente não irá querer cozinhar e, se os alimentos saudáveis que você pensou em comer não estiverem ao seu alcance, ou melhor, prontos ou quase prontos para comer, você escolherá o que estiver por perto, seja saudável ou não...

Se facilitarmos nossas tarefas planejadas, as chances de obtermos sucesso aumenta.

Outro exemplo, continuando com alimentação;

  • Se você não quer comer doces, não os mantenha em casa!

Quem já tentou fazer dieta e a mãe/pai/esposa/marido ou seja lá quem cozinhe para você, sempre faz aquelas deliciosas sobremesas. Difícil resistir não? Seu auto-controle deve estar bem apurado para resistir a tentação.

E falando nela, já dizia Oscar Wilde - "Eu posso resistir a tudo, exceto a tentação"


Com esses exemplos, o autor do post pegou esse conceito e montou um plano de padrão de vida no qual o apelidou de The Big 3 (Os três grandes), no qual consiste nos três maiores custos que temos - transporte, moradia e alimentação.

Transporte

Planeje seu padrão de vida


Depois de um longo dia de trabalho, quem quer subir em uma bicicleta ou esperar o ônibus para ir para casa? Quem tem carro, diz - Obrigado, eu dirijo!  Dia chuvoso, ir de bicicleta? - Obrigado, eu dirijo!

Mas se eu não tenho carro, fica impossível dirigir.

Então o cara vendeu seu carro e em suas palavras, três coisas aconteceram;

  1. Parei de dirigir
  2. Comecei a pedalar
  3. Comecei a economizar uns trocos

e descobriu que dirigir é um saco e pedalar é realmente divertido!

Cita até uma frase de Robin Williams - "Pedalar é o mais perto que você pode chegar de voar"

Moradia


Nesta parte, o cara lamenta a escolha de ter comprado uma casa. Principalmente por ela ser longe de tudo, já que ele cita depender de um veículo para se locomover. Já imagina o que ele fez não?

Sim, ele se mudou para uma casa mais próxima de seu trabalho.  E diz que agora tem;

  1. fácil trajeto de ônibus
  2. fácil trajeto de bicicleta
  3. economia de mais uns trocos


Alimentação


Na alimentação, ele utilizou dos exemplos do inicio deste post.  Neste ponto, diz que além do tempo ganho e economia ao comer em casa, também ganhou uma nova habilidade, a de cozinhar. Pois se tem algo que geralmente acaba com os planos saudáveis das pessoas, é a repetição. Eu mesmo, Investidor Inglês, já passei por isso.

Não aguentava mais comer peito de frango grelhado e batata doce todo santo dia!

Fiquei na mesmice, deu o que deu...

Conclusão


O autor do post conclui que planejar seu padrão de vida foi a melhor escolha para ele economizar uma boa quantia. Na base dos testes, erros e experiências, ele conseguiu encontrar um padrão de vida que não só o fez economizar, mas também o levou a um crescimento pessoal. Pois nas experiências, ele sempre ouvia de si mesmo;

Eu não consigo fazer isso...

Porém, ele entendeu que o verdadeiro significado dessa frase é - Isso parece diferente e acho que não vou gostar...

É verdade, talvez eu não goste. Talvez essa experiência seja pior do que imagino. Ou,

talvez não!

E pensando por esse lado, ele saiu da zona de conforto falando - Em vez de dizer eu não consigo fazer isso, falarei que eu consigo fazer qualquer coisa!


Este post continua...




See ya!

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Aposentar cedo pode não ser legal para seu cérebro


Sei que estamos em busca da Independência Financeira e o titulo deste post "Aposentar cedo não é tão legal quanto parece" soa no minimo estranho. Afinal, muitos pensam em parar de trabalhar ainda jovens para poder usufruir de seu tempo.

Descansar a beira da praia em uma terça-feira, por que não? Entre outras inúmeras coisas que poderia descrever aqui.

Bom, soa estranho mesmo. Mas há razões para isso. Antes de entrar na questão, acredito que você já se perguntou;

Por que o dono da empresa vem trabalhar se já tem um patrimônio suficiente para o manter pelo resto da vida?

Já fez essa pergunta não?

Acredito que também já se pôs no lugar dele, e imaginou-se fazendo as coisas que mencionei no inicio do post.

Nunca fez? Bom, vamos lá!  Permita-se a essa divertida reflexão!

Voltando a realidade, a independência financeira é vislumbrada mais ou menos dessa forma;

We bloggers who write about early retirement and financial independence do a pretty good job outlining the benefits of those goals: additional time with our friends and family, the freedom to pursue activities without the pressure of needing a paycheck, and the security of having a nest egg that can sustain one’s expenses indefinitely. But we do a lousy job seeking out the risks inherent with a huge life change like early retirement   *Este é um texto adaptado! Por isso a parte em inglês.

A tradução da parte acima fica assim;

Nós blogueiros que escrevemos sobre aposentar cedo e independência financeira fazemos um bom trabalho descrevendo os benefícios desses objetivos: tempo a mais com amigos e família, liberdade para buscar atividades sem a pressão por dinheiro e a segurança que um alto patrimônio pode nos fornecer. Mas, falhamos ao não considerar os riscos  inerentes a essa grande mudança de vida que é aposentar cedo.

Nos EUA há alguns blogs onde a galera já vive de renda. Aqui, há alguns também como o ViagemLenta, o Corey e o ViverdeRenda.

Destaco a parte acima do texto para debatermos. E abaixo você verá um dos riscos que o blog Done by Forty alerta - Aposentar cedo pode fazer mal ao seu cérebro...


A Relação entre Aposentar e o Declínio Cognitivo


Há alguns estudos já nessa área, um bem considerado *Saúde e Aposentadoria  que encontra um elo entre o declínio cognitivo e a aposentadoria em geral.

O jornal The New York Times publicou a respeito *Aposentar cedo pode também aposentar sua Memória

*Os dois estudos estão em inglês.

Quanto ao estudo que o New York Times publicou, resumindo-o, o estudo fez um teste de memória com pessoas que aposentaram cedo e outras que trabalharam até seus 64 anos. O resultado conclui que os que aposentaram cedo foram piores do que os que não. Lógico, apesar do resultado, eles sabem que testes de memória são apenas uma forma de medir cognição, mas acreditam ser um começo...

Já os autores do estudo Mental Retirement (Aposentar mentalmente) estão bem convictos entre a relação aposentar/declínio cognitivo. Abaixo um de seus pontos;

Use-a ou perca-a!  -  Quanto mais cedo você deixa de estimular sua mente, pior sua cognição fica ao passar os tempos. A solução?  Mantenha-se ativo!

Outros pesquisadores falam sobre o ambiente de trabalho, no qual nos mantem engajados mentalmente, socialmente e psicologicamente. Há até uma teoria que diz que quando você deixa de se esforçar no trabalho e se entrega ao doce abraço do descanso, então você está mais suscetível ao tédio, no qual é associado a varias coisas ruins, tipo depressão...

E aqui uma parte que achei interessante de um pesquisador. Descansar não é uma coisa que nos faz feliz. E ele complementa;

Quando as pessoas descansam, suas mentes viajam. E quando suas mentes viajam, elas normalmente não vão para um lugar feliz. Já pessoas que estão focadas em alguma atividade são sempre mais felizes do que aquelas que não estão. Então, considere colocar atividades em seu plano de aposentadoria...

Conclusão  


Como eu ainda estou longe de se aposentar, não tenho como dar pitacos baseado em experiências. Assim, me resta interpretar os estudos. Fazendo isso, percebo que os problemas em aposentar cedo se aplicam principalmente a quem se aposenta literalmente de tudo. E ao fazer isso, a frase - "O cérebro é como um músculo. Quando pensamos bem, nos sentimos bem" de Carl Sagan faz todo o sentido.

Alias, faz mais ainda já que músculo que não se exercita, torna-se fraco...

Para terminar, volto a pergunta do inicio do post, na qual falei para você refletir. O ponto do pesquisador de que descansar não nos faz feliz, fica bem claro ao analisarmos pessoas que poderiam não estar mais trabalhando e ainda o estão.  

Interessante, não?


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

quinta-feira, 24 de agosto de 2017


Primeiras impressões do Kindle


Post rápido!  Apesar de ter pego o Kindle ontem, já posso contar quais foram minhas impressões deste E-reader!  Borá-la!


Primeiras Impressões


Ao receber o pacote, não notei nada de diferente, principalmente pela caixa ter o mesmo tamanho de um tablet que comprei certa vez. Porém ao abrir, me espantei com seu tamanho.

Como não me atentei em verificar suas medidas, estava crente que seu tamanho seria similar a destes tablets que vemos por ai. Ledo engano! Como diz um amigo mineiro "O trem é pequeno sô..."

Aqui suas dimensões = 160 x 115 x 9.1 mm

O produto vem bem embalado (Amazon né fio) e ao ligá-lo, confirmo as palavras da Amazon;

 - Sua tela parece papel!

É sério, parece mesmo. E falo isso da versão mais barata.

Bom, após o deslumbre quanto a tela, volto a atenção ao aparelho e aguardo os preparos iniciais. Ai surge um fato interessante. Logo após conectar na rede wifi de casa, eis que meu NOME aparece no dispositivo. Pensei - What the fuck?  Como assim?

É meus amigos, o dispositivo veio configurado com a minha conta. Bela sacada Amazon! Curti!

E como veio configurado, o livro que estou lendo já estava lá. Baixado e esperando por minha leitura. A propósito, estou lendo Investidor Inteligente - Benjamin Graham

Folheei algumas páginas e a leitura foi super tranquila. A única coisa que não ficou legal, foram os gráficos que o livro mostra. Eles acabaram ficando divididos entre as páginas. Talvez seja configuração. Vou pesquisar depois sobre isso.

No mais, gostei. Conforme aumentar minha experiência com o Kindle, volto aqui dar uns pitacos.

Ah, antes de fechar o post, aproveitei a promoção e assinei o Kindle Unlimeted. Paguei R$1,99 por três meses de assinatura. Numa rápida folhada, o que o André comentou parece ser a tônica do serviço. - Muitos livros, porém poucos de escritores renomados. Posso estar enganado, mas foi essa a primeira impressão.

Porém, o livro que o Bagual recomendou está no serviço - "Investindo para Vencer -  João Bosco Oliveira Junior (Mille)" Se eu não encontrar nada legal durante os três meses, o livro acima já pagou o investimento.



É isso! Amanhã um post sobre aposentar cedo... Aguarde!




See ya!

terça-feira, 22 de agosto de 2017


Comprar ou não ETFs? Aportar em FIIs?  Kindle é bom?


Reparou que o cabeçalho do blog mudou?  Agradeço a um amigão pelo presente!  Valeu Bro!
Bom, sem delongas, vamos as novidades...

ETFs


Comentei nos posts Mudança de planos e Estratégia Atual sobre inserir ETFs em minha carteira. No Brasil a ideia seria;


  • PIBB11 ou BOVA11 (confesso que  PIBB11 leva uma certa vantagem);
  • 8 ações Small Caps. 


Provavelmente a distribuição seria 50/50. O que acha?  Interessante?  Ruim?

Mas, por enquanto, já adianto que decidi não fazer isso. Vou continuar estudando e lutando com a ansiedade de colocar as coisas em prática. Quem sabe mais a frente...

Nos EUA não planejei nada ainda. Segue o jogo...



FIIs


Reuni umas informações legais para estudar FIIs. Em breve um post tipo "guia" para quem esta perdido nesse ativo. Se alguém tiver um livro para indicar, agradeço! Contribuirá para o post!

Kindle


Aproveitei a promoção da Amazon e comprei o mais barato.  Resolvi dar uma chance a esse cara. Alguns blogueiros venceram a minha resistência em comprar com seus depoimentos. Valeu! hehehe Também entra na jogada a questão de não estar evoluindo minha leitura no notebook. Comprei o Investidor Inteligente (Benjamin Graham) em formato digital e lê-lo no computador não está sendo legal. (Aqui leia-se - Distrações, Tela...)

Espero que o Kindle seja bom, pois posso aproveitar os 3 meses de acesso a biblioteca Amazon a R$1,99 mês   :D

Bitcoin


Fiz o teste de usá-lo para enviar uma remessa a Drivewealth. Confirmando seu sucesso, solto o post com detalhes.

É isso! Logo mais um post sobre aposentar cedo... Aguarde!




See ya!

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

No post anterior, falei sobre uma mudança que estou pensando em fazer em meus investimentos em renda variável. Hoje mostro a você como está minha estratégia de investimentos.

Atualmente, invisto nos seguintes itens;

  • Renda fixa
  • Ações
  • FIIs
  • Stocks
  • Reits
  • e o mais novo integrante Bitcoin  *Falarei mais adiante sobre


A diversificação entre países


  • 91% Brasil
  • 9% EUA

Pretendo chegar a um percentual de 80% Brasil e 20 EUA. Acredito que alcance esse percentual em 5 anos. Depois disso, avaliarei incluir uma exposição global.

Talvez me pergunte - Por que não se expõe ao mundo agora?  E te respondo - Devido aos custos.

Hoje, não tenho condições de abrir conta na Interactive Brokers, corretora que me permitiria tal exposição.  Pensei na combinação Banco N26 + corretora Degiro como faz o amigo Cabeça de Bogle. Por enquanto, estou avaliando essa possibilidade.

Alocação de ativos


Hoje o percentual de cada ativo está assim;

Minha Alocação de Ativos

Defini lá atrás, que buscaria uma alocação de ativos de 50/50 entre renda variável e renda fixa. Pensando no pior cenário (demissão, falência da empresa onde trabalho), resolvi aumentar minhas reservas.

Já quanto a alocação 50/50, caso o cenário de juros baixos permaneça por mais tempo, repensarei estes valores.

Estratégia de Aportes


Hoje os aportes estão na proporção de 80% ações e 20% renda fixa. Houve meses que os aportes foram 100% renda fixa.

Para fugir dos altos custos da Rico, estou usando sua aplicação automática (falei aqui) e também me limitando a comprar uma empresa ao mês no mercado fracionário, já que a corretagem do fracionário está custando mais de R$8,00.

A boa noticia é que a Rico não está cobrando taxa de custódia.

FIIs não estou aportando devido a minha insegurança em analises. Preciso parar para estudar e entender melhor esse investimento.

Quanto aos Stocks e Reits, atualmente a estratégia é compra-los uma vez ao ano devido aos custos de remessa. Como não disponho de boa quantia para fazer frente ao spread e taxas, o jeito é juntar uma grana para fazer o aporte.

Talvez isso mude devido a este post que vi também no blog do Cabeça de Bogle. Nele, ele mostra uma forma de enviar remessa usando Bitcoin. E aqui entra o porquê eu ter adicionado a cryptomoeda a minha carteira. Falarei mais em um futuro post.

Sobre a insegurança quanto aos FIIs, na verdade ela se estende as ações, stocks e reits. Por isso o post anterior levantando a questão sobre mudar os planos. Talvez ETFs comecem a ganhar espaço em minha carteira.

Aguarde cenas dos próximos capítulos...


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sábado, 19 de agosto de 2017


Ando pensando em começar a facilitar as coisas na renda variável. Principalmente depois de conhecer o termo Smart Beta. Ao ler a estratégia que o Viver de Renda traçou para seus investimentos internacionais, me deparei com esse tema (Smart Beta) e até iria escrever sobre, mas encontrei um artigo que dispensa meu trabalho.

Antes de irmos até o artigo, uma breve definição;


O que é Smart Beta?


Bom, começando pela definição do Investopedia;

O Smart Beta define um conjunto de estratégias de investimento que enfatizam o uso de regras de construção de índice alternativas aos índices tradicionais baseados em capitalização de mercado. Entendeu?  rs  Aqui a definição completa em inglês.

Simplificando, Smart Beta utiliza regras que o torna diferente de um simples índice tradicional.

Melhorou? Não?

Ok, vamos ao artigo do Investidor Internacional. Nele você terá uma explicação melhor do que é o termo, seus critérios e riscos.

Depois de ler o artigo acima, se quiser saber mais eu encontrei um documento interessante fruto da parceria S&P/Bovespa.

Nele você verá a metodologia, como os índices são formados, seus cálculos...

Hora de atualizar o plano?

Hora de aderir ao Smart Beta?

Apresentei o tema acima para mostrar o porquê estou inclinado a mudar minha trajetória nos investimentos em renda variável.

Primeiro que ainda estou engatinhando na analise de empresas. E hoje não estou muito afim de aprofundar no tema. Com isso, índices, melhor, ETFs são mais indicados no meu caso. Pelo menos por hora...

Mais, se há ETFs que buscam empresas com requisito qualidade, mais um motivo para eu prefiro-los ao invés de ações individuais.

Porém, em minha breve pesquisa não encontrei ETFs brasileiros que utilizam Smart Beta. Infelizmente, se eu quiser mudar as coisas aqui, terei que me contentar com os ETFs disponíveis.

Já quanto aos EUA, posso pensar em mudanças...

Bom, mas não mudarei nada antes de mostrar minha estratégia atual, que virá em um próximo post...


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017


Neste último domingo, no qual foi dia dos pais, visitei um amigo. E entre conversas, ele me contou seu último trade que lhe rendeu mais de 200%!!!  O modafoca metido a especulador colocou uma grana em MGLU3!!!

Bom, quando ele falou a ação que utilizou, lembrei de um post onde fiz uma analise superficial dela. Lá, a cotação da MGLU3 estava em mais ou menos R$240,00.

Hoje ela está cotada a;

Aonde a MGLU3 vai parar?  A MGLU3 vai subir?

Eu o parabenizei e também o chamei de maluco! Sim, não entra em minha cabeça um cara colocar TODA sua grana em uma ação. A menos que as chances de acerto fossem muito altas. Sabe, tipo Muito!

E encontrar isso na bolsa de valores é quase impossível...

Logo após o cumprimento, perguntei a ele qual foi o "insight", o motivo de fazer all-in em uma única ação. Abaixo a resposta dele;

"Cara, você sabe que quase perdi todo meu dinheiro com alguns micos. Eu não poderia mais errar. Então, resolvi acompanhar de perto a Magazine Luiza. Quando dei atenção a ela, a mesma já estava cotada a mais de R$80,00.

Lembro que vendi todas as ações que tinha em carteira e fiquei liquido até o momento em que sentisse seguro em entrar na ação.

Perdi as contas de quantas vezes li sobre a reestruturação da empresa e de quantos emails enviei para o RI. (Relações com Investidores)

Enquanto isso, a ação continuava subindo...

Até que tomei coragem e entrei nela. Acredito que foi por volta de R$90,00 a R$100,00.

Depois disso, meu trabalho foi esperar..."

Maluco esse cara não?  Ele vendeu as ações no final de julho. E hoje diz a si mesmo "Lucro bom é lucro no bolso"...

Não dá para discordar dele não...



Considerações


Eu, Investidor Inglês, não me vejo em negócios assim. Prefiro o lema "devagar e sempre".

Apesar do trade de sucesso, a estratégia do meu amigo foi MUITO arriscada. Sabemos que esse é um caso de sucesso contra muitos de fracasso.

Não se gabe por ter acertado um trade! A bolsa as vezes te dá para pegar o dobro de volta. Tenha cuidado!

Quer lucrar como esse meu amigo?   Estude, simule, estude e.....estude! Mesmo fazendo isso ai, não há garantia alguma de sucesso...




Quer saber mais sobre a MGLU3? O amigo Uó escreveu sobre ela aqui.


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sábado, 12 de agosto de 2017

Hoje ao chegar na casa da minha mãe, a mesma não estava mas meu irmão sim. E este proporcionou o post de hoje.

Lembro que cheguei e ele estava prestes a buscar minha mãe no supermercado e sua namorada na rodoviária. Conversamos um pouco e minha mãe ligou pedindo para buscá-la. Como ele é recém-habilitado, me ofereci para fazer os dois trajetos. E assim conversaríamos durante ele.

E nesta conversa, percebi sua insatisfação com o trânsito, com as pessoas...  Ele disse que estava cansado de ser um "Good Guy" (palavras dele), pois não via retorno.

Disse que o pouco tempo no trânsito já o fez perceber como as pessoas são mal educadas. (novidade não?) E com isso, não estava achando sentido continuar com seus bons modos já que muitos não fazem o mesmo.

Foi ai que disse a ele - Cara, você deve continuar a ser o "bom menino" por você, e não devido as pessoas.

Acredito que quando TODOS procurarem serem bons por si mesmos, as coisas mudem.

Enquanto as pessoas agirem de acordo aos outros, as coisas continuarão como estão...

Enquanto pensamos que não vale a pena algumas atitudes devido aos outros não seguirem o mesmo, as coisas continuarão como estão...

Precisamos a cada dia buscar sermos melhores...

Não melhores que os outros, mas melhores que si mesmos...

Sei que soa egocentrismo estas palavras, mas EU só acredito que faremos o bem para os outros, quando estivermos bem com nós mesmos...

Procure ser a melhor versão de si



Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017


Após o debate sobre a Taxa Segura de Retirada (TSR) no blog do amigo VDC (veja o debate aqui), resolvi pesquisar mais a fundo sobre ela. E encontrei um estudo visando mercados emergentes. Até então, eu só conhecia estudos sobre essa taxa visando o mercado americano.

E no post de hoje vou compartilhar esse estudo com você. Porém antes...


O que é essa tal de TSR - Taxa Segura de Retirada?


Segundo o Investopedia, a TSR é um método para determinar quanto você pode retirar de um patrimônio a cada ano sem ficar sem dinheiro antes de atingir o final de sua vida. Aqui a definição completa em inglês.

Achei esse post do amigo SoulSurfer, no qual detalha muito bem sobre a Taxa Segura de Retirada. Em seu post, você verá no que consiste os estudos, suas citações quanto as criticas sobre a regra "4% de retirada", entre outros...

Antes de ver o estudo que coloco abaixo, recomendo que você leia o post do Soul para melhor entendimento. Já o leu? Ok, vamos para o estudo...

A Taxa Segura de Retirada em Mercados Emergentes


Não vou traduzir o estudo completo. Apenas trarei as informações relevantes, OK?  Deixarei no final o link para acesso ao estudo completo. Sem delongas, vamos lá!

Metodologia


O estudo usa dados de uma variedade de fontes disponíveis até o final de 2009. O retorno das ações de cada pais foi obtido pelo índice MSCI Stock Indices. No estudo também foi usado as taxas de renda fixa de cada pais tiradas do International Monetary Fund’s International Financial Statistics (IFS).

Quanto a inflação, na qual o estudo utilizou os dados também fornecidos pelo IFS, eles deixaram de lado o período de hiperinflação na Argentina e Brasil.

A analise das ações e renda fixa foram feitas baseadas em seus retornos reais.

No estudo, foram feitos 10.000 hipotéticos retornos de ativos para cada país. Em cada simulação, o estudo procurou encontrar uma alocação de ativos que fornece-se a maior taxa de retirada sustentável por 30 anos.

Resultados


A tabela na qual você poderá ver abaixo, fornece resultados sustentáveis para uma taxa de retirada ao longo de 30 anos em vários percentuais de distribuição.

No pior cenário, somente Brasil, Colômbia, Africa do Sul, Chile, Marrocos e Coreia conseguiram manter um percentual de 4% de retirada. Enquanto 12 países não conseguiram sustentar um percentual de 3%.

Os percentuais de distribuição falados acima, são as chances de falhas. O estudo mostra taxas de retirada sustentáveis por 30 anos com 1, 5 e 10% de chances de falhar.

Com 1% de chances de falhar, 8 países apresentaram taxas sustentáveis maiores do que 4%. Os países são;  Brasil, Colômbia, Africa do Sul, Chile, Marrocos, Coreia, Israel e Indonésia. Se aumentarmos o percentual para 5% de chances de falhar, o percentual de 4% de retirada é sustentável em 14 países.

E com esse percentual de falha, segundo o estudo, o Brasil consegue atingir a marca de 7% de retirada segura!  Inesperado não?

Entretanto, em 5 países nem mesmo 3% de retirada foi possível com esse percentual de falha (5%).

Veja abaixo a tabela completa;

Taxa Segura de Retirada em Mercados Emergentes (TSR)


Período Analisado


Brasil e Argentina, como dito acima, não tiveram seus períodos de hiperinflação levados em conta. Esses períodos não estão no estudo. A Argentina foi analisada de 1992-2009 e o Brasil de 1995-2009.


Alocação de Ativos

Alocação de Ativos - TSR em Mercados Emergentes

A imagem acima mostra a alocação de ativos que atingiu a perfeita previsão das taxas de retirada mostradas na tabela acima.

Interessante notar que, para a maioria dos países deste estudo, suas maiores taxas de retirada ocorreram com uma pequena proporção de ações. As exceções disto ficaram com México, Chile e Peru. Na imagem percebemos que estes três países tem um percentual alto em ações comparado aos demais.

Já o Brasil, note que a alocação de ativos é quase nula. Praticamente um all-in em renda fixa.

Conclusão


Numerosos estudos baseados nos EUA ajudam a aposentados planejarem retiradas sustentáveis de suas economias. Na literatura existente, a taxa de 4% de retirada ajustada pela inflação é considerada segura para pessoas com uma alocação em renda variável acima de 50%.

Já para os mercados emergentes, neste estudo não encontramos bons resultados seguindo essa alocação de renda variável e renda fixa. Nos mercados emergentes verificamos que as maiores taxas de retiradas aconteceram com uma alocação baixa em ações, salve exceções.

O estudo completo você pode ver aqui.

Este estudo foi feito por Channarith Meng e Wade Donald Pfau em Maio de 2011

Quer saber mais?


Para mais informações sobre a TSR, você pode conferir a série do Viver de Renda;


Se sabe inglês, o link abaixo tem uma série bem detalhada sobre o assunto;



Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

segunda-feira, 7 de agosto de 2017


E cá estamos para mais um fechamento do meu estudo sobre a fórmula mágica Joel Greenblatt. Julho já se foi hein? Parece que foi ontem que fiz o fechamento de junho. Por isso sempre falo a minha mulher -  Aproveite todos os dias e não fique esperando a sexta-feira chegar... 

É um bom conselho. Não acha?


Bom, voltando ao estudo, vamos ver como se comportou a carteira de ações neste mês.

Confira o duelo entre a carteira de ações Fórmula Mágica Joel Greenblatt x Ibovespa!

E a fórmula mágica voltou a bater o Ibovespa! Depois de perder mês passado por uma diferença pequena, eis que a FM volta a ganhar. No mês a carteira registrou valorização de 5,97% ante 4,80% do Ibov.

É Ibov, achou que repetiria o mês passado né?

Já no anual, bom em respeito ao Ibovespa não irei comentar...

E a carteira Joel Greenblatt venceu mais uma vez
O Ibovespa não acredita na valorização de seu concorrente! 



Destaques do mês


As ações que se destacaram positivamente no mês são;
  • ESTC3   39,53%;
  • RENT3   14,95%;
  • VLID3     13,91%;

No âmbito negativo, os meus pêsames vão para;
  • UGPA3   -4,54%
  • FIBR3    -2,16%
  • CARD3    -0,22%

Vale destacar a ESTC3 e VLID3, que juntas foram o destaque negativo do mês de junho e neste mês deram a volta por cima!


Carteira 8 Ações Fórmula Mágica Joel Greenblatt 


Agora, vejamos como se saiu o estudo usando um número menor de ações.  No ano a carteira com 8 ações acumula uma valorização de 26%!  Enquanto o Ibovespa se recuperou e chegou a mais de 9% conforme gráfico abaixo;

Carteira Joel Greenblatt 8 ações


No mês o comparativo ficou 8% carteira FM contra 4,8% Ibovespa.  Não tá fácil não Ibov!

Se quiser saber os parâmetros que usei nesse estudo, clique aqui e saiba mais. E no site do Investidor Jovem há uma página (veja ela aqui) com uma carteira atualizada diariamente!


Será que o Ibovespa consegue reverter esse resultado?




See ya!

sábado, 5 de agosto de 2017


Aproveite os parques e deixe de lado a depressão devido ao baixo orçamento!

No post anterior, dei uma dica de  como não se sentir deprimido devido a um baixo orçamento. Hoje continuo o post direcionado a quem mantem um baixo orçamento de propósito. Ou seja, esse post é para você que opta por manter seu padrão de vida baixo, mas que vez ou outra se sente tentado a "jogar tudo para o alto";

Para alguns, é fácil manter um padrão de vida baixo. Existem pessoas que não se importam em ter muitas coisas. Naturalmente, para elas é fácil preservar seus custos em um nível "low cost". E eu me incluo nesse time. Entretanto, sei que há pessoas que "precisam", que querem determinadas coisas. Com isso, a tarefa de levar adiante um padrão de vida regrado soa desafiador...

Afinal, como ter um "Iphone X" sem comprometer seus aportes?  Você o quer, mas sabe que tem que guardar dinheiro. E ai começa uma luta com você mesmo. Maluco não?  Para alguns, não é....

E essa luta interna pode fazer com que se abandone o plano, sabe pular para fora do barco?

Hmmm, nada legal isso ai...


Porém, tenho uma boa noticia para você!  É possível ter os dois!

Você pode organizar seu orçamento doméstico usando DSOP (falei sobre ele aqui), ou estabelecer recompensas devido a metas cumpridas. Tipo, consegui aportar por 6 meses o valor que tinha definido. OK, por que não se presentear com uma parte do aporte do sétimo mês? (não vá gastar tudo, os aportes precisam ser constantes!)

Ah, sem contar que você pode usar a dica do post anterior para economizar em uma frente para poder gastar em outra. Tipo, tira daqui para por ali.

Lembre-se! O segredo da coisa é encontrar o equilíbrio...

Encontre o equilibro entre gastar e poupar e livre-se da depressão devido a um baixo orçamento



Filmes para o Final de Semana


Assisti dias atrás Trapaça (American Hustle). Filme baseado em fatos reais sobre dois golpistas que acabam tendo que ajudar um agente da FBI. Gostei do filme, mas já adianto que é lento. Se não curte filmes assim, acredito que não gostará desse. (apesar do filme ser bom  hehe)

Filme - Trapaça
Christian Bale e Jeremy Renner. Será os dois golpistas?  Descubra hehe!

Também assisti, mas esse já faz mais tempo, Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club). Filme que fala sobre a Aids, em um tempo onde o tratamento estava em seu começo e também retrata preconceito... Filme interessante, vale assistir!

Filme - Clube de Compras Dallas
Cena do Filme Clube de Compras Dallas

E para finalizar as recomendações, assista A Grande Aposta (The Big Short)

Filme - A Grande Aposta - The Big Short

Eu assisti esse filme ao ver um post do Uó.  O filme fala sobre a crise Subprime dos EUA. Igual ao filme Trapaça que recomendei acima, este também é lento.

Bom, é isso. Ótimo final de semana a todos! 



See ya!

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Como não se sentir deprimido devido a um baixo orçamento? Confira!


O post de hoje tentará ajudar a você, a superar aquela depressão que bate devido a seu baixo orçamento. Afinal, estar "quebrado", sem grana para se divertir, é chato não é? E pior ainda quando muitos pensam que você está quebrado porque gasta demais com luxos. Que não é seu caso, certo?

E isso as vezes gera uma pressão em você para desistir, jogar tudo para o alto e gastar o que não tem. Não é mesmo?  A dica a seguir tentará te ajudar a manter a calma.



Aproveite tudo que você já tem


Para te deixar de cabeça erguida nesse momento difícil, onde você precisa se manter com o minimo possível, a dica é aproveitar tudo que está disponível a sua volta. E melhor, free!  Sim, aproveite as coisas gratuitas ao seu redor!  Parques, museus e eventos que sua cidade oferece.

E é importantíssimo não ficar sozinho(a)! É hora de ficar perto das pessoas que te mantem para cima. De fato, procure sempre ficar perto delas! Pois não é legal ficar sozinho. especialmente nesta condição...

Então, Por que não convida-las para ir a esses lugares?

Também é hora de "tirar o pó" de seus livros e relê-los!  Ou quem sabe dar uma chance para aquele vídeo-game largado por ai?


O segredo é usar a criatividade para aumentar sua auto-estima e não deixá-la cair! 

Pois nesta situação, tudo parece conspirar contra você, não é mesmo?



O próximo post será para aqueles que mantem um baixo orçamento por opção... Aguarde!



Posts Relacionados







See ya!

terça-feira, 1 de agosto de 2017


Inglês conferindo suas despesas mensais


Bom, chegou a hora de apurar as contas. Faz um tempo que apenas observo meio que de longe as minhas despesas mensais. E de vez em quando é bom fazer uma analise minuciosa para ver aonde está indo o dinheiro...


E essa analise será ao som de No one knows!  Let's go!


Despesas Mensais do Inglês


Após ler o post do Senhor Ministro (leia-o aqui), resolvi apurar melhor como andam as minhas despesas. Principalmente após fazer uma conta rápida e perceber que o custo habitação está levando 40% da minha renda! Meu 40% é muito!!!  Quase metade não é?

Ainda bem que foi um mal entendido.  😅😅😅

Uso na minha planilha de orçamento doméstico uma técnica que já postei no blog. E essa técnica foi a responsável pelo susto. Ufa!rsrsrs  Ela consiste em rebaixar suas receitas, ou seja, você informará na planilha que ganha menos do que ganha. Eu sei, eu sei que é doideira...  Mas funciona! hehe

E fazendo as contas com os valores corretos, chego aos seguintes percentuais;

Despesas com Habitação 29,2%
Despesas com Alimentação  10,03%
Despesas com Transporte  13,35%

Agora, vamos ver um pouco sobre esses custos.


Despesas com Habitação


Usando a metodologia do Senhor Ministro, se enquadra nesse item - aluguel, financiamento imobiliário, condomínio, água, gás, energia, internet/tv/telefone. *Não coloquei serviços domésticos pois eu e a senhora Inglês fazemos esse trabalho.

Ao abrir a caixa de pandora da habitação, peguei os seguintes custos;

  • Financiamento Imobiliário + cesta de serviços Caixa = R$1069,00
  • Condomínio/Água/Gás = R$230,00
  • Energia = R$45,00   * Provavelmente irá aumentar pois coloquei um chuveiro mais potente...
  • Internet/TV/Telefone = R$170,00

Esse imóvel financiado era o que antes morávamos de aluguel. Falei em meados de novembro/dezembro que uma boa oportunidade tinha surgido. Pois bem, era essa a oportunidade!

Talvez eu conte a saga aqui. Afinal, rende uma bela história.  O que adianto é que fechamos a compra do apartamento onde alugávamos com um desconto de R$35000,00!

E com isso, nosso custo de habitação que beirava os 23% foi para 29%.

Como estou longe de poder quitar esse imóvel, assim não tão longe, mas se eu liquidar tudo o que tenho ainda não o quitaria :(   Então esse custo ainda ficará ai. Energia dificilmente eu consiga baixar mais, provavelmente aumente como comentei acima. Assim, resta apenas o item Internet/TV/Telefone para barganhar.

Já conversei com a minha esposa sobre cancelar a tv por assinatura. Provavelmente na próxima negociação tentarei essa possibilidade.

Despesas com Alimentação e Transporte


Começando com a alimentação, gastamos por volta de R$500,00 - R$700,00 mensais. Lembrando que as saídas a restaurantes/bares estão ai dentro!  Não vejo muito espaço para manobra nesse item. Gastarei tempo aqui apenas em uma situação critica.

Já o transporte levantei os custos neste post

E você, como acompanha suas despesas mensais?




See ya!