Investidor Inglês

quarta-feira, 16 de agosto de 2017


Neste último domingo, no qual foi dia dos pais, visitei um amigo. E entre conversas, ele me contou seu último trade que lhe rendeu mais de 200%!!!  O modafoca metido a especulador colocou uma grana em MGLU3!!!

Bom, quando ele falou a ação que utilizou, lembrei de um post onde fiz uma analise superficial dela. Lá, a cotação da MGLU3 estava em mais ou menos R$240,00.

Hoje ela está cotada a;

Aonde a MGLU3 vai parar?  A MGLU3 vai subir?

Eu o parabenizei e também o chamei de maluco! Sim, não entra em minha cabeça um cara colocar TODA sua grana em uma ação. A menos que as chances de acerto fossem muito altas. Sabe, tipo Muito!

E encontrar isso na bolsa de valores é quase impossível...

Logo após o cumprimento, perguntei a ele qual foi o "insight", o motivo de fazer all-in em uma única ação. Abaixo a resposta dele;

"Cara, você sabe que quase perdi todo meu dinheiro com alguns micos. Eu não poderia mais errar. Então, resolvi acompanhar de perto a Magazine Luiza. Quando dei atenção a ela, a mesma já estava cotada a mais de R$80,00.

Lembro que vendi todas as ações que tinha em carteira e fiquei liquido até o momento em que sentisse seguro em entrar na ação.

Perdi as contas de quantas vezes li sobre a reestruturação da empresa e de quantos emails enviei para o RI. (Relações com Investidores)

Enquanto isso, a ação continuava subindo...

Até que tomei coragem e entrei nela. Acredito que foi por volta de R$90,00 a R$100,00.

Depois disso, meu trabalho foi esperar..."

Maluco esse cara não?  Ele vendeu as ações no final de julho. E hoje diz a si mesmo "Lucro bom é lucro no bolso"...

Não dá para discordar dele não...



Considerações


Eu, Investidor Inglês, não me vejo em negócios assim. Prefiro o lema "devagar e sempre".

Apesar do trade de sucesso, a estratégia do meu amigo foi MUITO arriscada. Sabemos que esse é um caso de sucesso contra muitos de fracasso.

Não se gabe por ter acertado um trade! A bolsa as vezes te dá para pegar o dobro de volta. Tenha cuidado!

Quer lucrar como esse meu amigo?   Estude, simule, estude e.....estude! Mesmo fazendo isso ai, não há garantia alguma de sucesso...




Quer saber mais sobre a MGLU3? O amigo Uó escreveu sobre ela aqui.


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sábado, 12 de agosto de 2017

Hoje ao chegar na casa da minha mãe, a mesma não estava mas meu irmão sim. E este proporcionou o post de hoje.

Lembro que cheguei e ele estava prestes a buscar minha mãe no supermercado e sua namorada na rodoviária. Conversamos um pouco e minha mãe ligou pedindo para buscá-la. Como ele é recém-habilitado, me ofereci para fazer os dois trajetos. E assim conversaríamos durante ele.

E nesta conversa, percebi sua insatisfação com o trânsito, com as pessoas...  Ele disse que estava cansado de ser um "Good Guy" (palavras dele), pois não via retorno.

Disse que o pouco tempo no trânsito já o fez perceber como as pessoas são mal educadas. (novidade não?) E com isso, não estava achando sentido continuar com seus bons modos já que muitos não fazem o mesmo.

Foi ai que disse a ele - Cara, você deve continuar a ser o "bom menino" por você, e não devido as pessoas.

Acredito que quando TODOS procurarem serem bons por si mesmos, as coisas mudem.

Enquanto as pessoas agirem de acordo aos outros, as coisas continuarão como estão...

Enquanto pensamos que não vale a pena algumas atitudes devido aos outros não seguirem o mesmo, as coisas continuarão como estão...

Precisamos a cada dia buscar sermos melhores...

Não melhores que os outros, mas melhores que si mesmos...

Sei que soa egocentrismo estas palavras, mas EU só acredito que faremos o bem para os outros, quando estivermos bem com nós mesmos...

Procure ser a melhor versão de si



Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017


Após o debate sobre a Taxa Segura de Retirada (TSR) no blog do amigo VDC (veja o debate aqui), resolvi pesquisar mais a fundo sobre ela. E encontrei um estudo visando mercados emergentes. Até então, eu só conhecia estudos sobre essa taxa visando o mercado americano.

E no post de hoje vou compartilhar esse estudo com você. Porém antes...


O que é essa tal de TSR - Taxa Segura de Retirada?


Segundo o Investopedia, a TSR é um método para determinar quanto você pode retirar de um patrimônio a cada ano sem ficar sem dinheiro antes de atingir o final de sua vida. Aqui a definição completa em inglês.

Achei esse post do amigo SoulSurfer, no qual detalha muito bem sobre a Taxa Segura de Retirada. Em seu post, você verá no que consiste os estudos, suas citações quanto as criticas sobre a regra "4% de retirada", entre outros...

Antes de ver o estudo que coloco abaixo, recomendo que você leia o post do Soul para melhor entendimento. Já o leu? Ok, vamos para o estudo...

A Taxa Segura de Retirada em Mercados Emergentes


Não vou traduzir o estudo completo. Apenas trarei as informações relevantes, OK?  Deixarei no final o link para acesso ao estudo completo. Sem delongas, vamos lá!

Metodologia


O estudo usa dados de uma variedade de fontes disponíveis até o final de 2009. O retorno das ações de cada pais foi obtido pelo índice MSCI Stock Indices. No estudo também foi usado as taxas de renda fixa de cada pais tiradas do International Monetary Fund’s International Financial Statistics (IFS).

Quanto a inflação, na qual o estudo utilizou os dados também fornecidos pelo IFS, eles deixaram de lado o período de hiperinflação na Argentina e Brasil.

A analise das ações e renda fixa foram feitas baseadas em seus retornos reais.

No estudo, foram feitos 10.000 hipotéticos retornos de ativos para cada país. Em cada simulação, o estudo procurou encontrar uma alocação de ativos que fornece-se a maior taxa de retirada sustentável por 30 anos.

Resultados


A tabela na qual você poderá ver abaixo, fornece resultados sustentáveis para uma taxa de retirada ao longo de 30 anos em vários percentuais de distribuição.

No pior cenário, somente Brasil, Colômbia, Africa do Sul, Chile, Marrocos e Coreia conseguiram manter um percentual de 4% de retirada. Enquanto 12 países não conseguiram sustentar um percentual de 3%.

Os percentuais de distribuição falados acima, são as chances de falhas. O estudo mostra taxas de retirada sustentáveis por 30 anos com 1, 5 e 10% de chances de falhar.

Com 1% de chances de falhar, 8 países apresentaram taxas sustentáveis maiores do que 4%. Os países são;  Brasil, Colômbia, Africa do Sul, Chile, Marrocos, Coreia, Israel e Indonésia. Se aumentarmos o percentual para 5% de chances de falhar, o percentual de 4% de retirada é sustentável em 14 países.

E com esse percentual de falha, segundo o estudo, o Brasil consegue atingir a marca de 7% de retirada segura!  Inesperado não?

Entretanto, em 5 países nem mesmo 3% de retirada foi possível com esse percentual de falha (5%).

Veja abaixo a tabela completa;

Taxa Segura de Retirada em Mercados Emergentes (TSR)


Período Analisado


Brasil e Argentina, como dito acima, não tiveram seus períodos de hiperinflação levados em conta. Esses períodos não estão no estudo. A Argentina foi analisada de 1992-2009 e o Brasil de 1995-2009.


Alocação de Ativos

Alocação de Ativos - TSR em Mercados Emergentes

A imagem acima mostra a alocação de ativos que atingiu a perfeita previsão das taxas de retirada mostradas na tabela acima.

Interessante notar que, para a maioria dos países deste estudo, suas maiores taxas de retirada ocorreram com uma pequena proporção de ações. As exceções disto ficaram com México, Chile e Peru. Na imagem percebemos que estes três países tem um percentual alto em ações comparado aos demais.

Já o Brasil, note que a alocação de ativos é quase nula. Praticamente um all-in em renda fixa.

Conclusão


Numerosos estudos baseados nos EUA ajudam a aposentados planejarem retiradas sustentáveis de suas economias. Na literatura existente, a taxa de 4% de retirada ajustada pela inflação é considerada segura para pessoas com uma alocação em renda variável acima de 50%.

Já para os mercados emergentes, neste estudo não encontramos bons resultados seguindo essa alocação de renda variável e renda fixa. Nos mercados emergentes verificamos que as maiores taxas de retiradas aconteceram com uma alocação baixa em ações, salve exceções.

O estudo completo você pode ver aqui.

Este estudo foi feito por Channarith Meng e Wade Donald Pfau em Maio de 2011

Quer saber mais?


Para mais informações sobre a TSR, você pode conferir a série do Viver de Renda;


Se sabe inglês, o link abaixo tem uma série bem detalhada sobre o assunto;



Saiba o que está rolando no blog!







See ya!